logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Agricultores familiares de Santo Antônio das Missões acessam Microcrédito Produtivo Rural

Compartilhe!

O acesso ao crédito se consolida como uma ferramenta para o desenvolvimento rural, através da abertura de oportunidades de melhorias nas condições de trabalho, de vida e de renda. Em Santo Antônio das Missões, o Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), está à disposição para a elaboração de projetos de crédito. Entre os financiamentos que têm sido buscados está a Linha de Crédito para o Grupo “B” do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), preconizada pelo Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO).

O acesso ao Microcrédito Produtivo Rural foi a forma, por exemplo, que a família Pires encontrou para investir no solo com acesso ao crédito rural. Com projeto elaborado pela Emater/RS-Ascar e recursos liberados pelo Banco do Brasil, devem ser adquiridos insumos para a correção da fertilidade e melhoria da estrutura do solo na propriedade de 11 hectares, localizada no Rincão Santa Rita.

Segundo o extensionista da Emater/RS-Ascar Flávio Augusto Bonato, as atividades agropecuárias têm maior probabilidade de êxito com a realização de diagnóstico da propriedade antes do planejamento e execução das melhorias pretendidas. “No caso dos Pires, através da análise do solo foi constatada deficiência em sua característica química, portanto, o calcário adquirido proporcionará condições para que as plantas retirem nutrientes essenciais ao seu desenvolvimento, contribuindo assim para a produção de acordo com o projetado inicialmente”, explica. Cuidar do solo significa para a família mais produtividade e renda.

O Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), também conhecido como Pronaf Investimento Grupo B, integra o Plano Safra 2023/24. Tem como público-alvo agricultores familiares enquadrados no Grupo B, com renda bruta familiar anual de até R$ 40 mil. O programa conta com assistência educativo-financeiro, a partir da qual agricultores recebem acompanhamento e orientação quanto ao planejamento de suas operações de microcrédito. Com essa linha é possível obter crédito para investir na implantação, ampliação e modernização da infraestrutura de produção e serviços. A taxa de juros é de 0,5% a.a., com até três anos para pagar, e bônus de adimplência de 25%.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.