Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Ações do “Outubro Rosa” iniciam nesta sexta-feira em São Luiz Gonzaga

Compartilhe!

Mulheres estão sendo convidadas a procurar a ESF de sua residência e solicitar a realização do exame de mama

Nesta sexta-feira (1º), inicia-se o mês de conscientização contra o câncer de mama no Brasil. Em São Luiz Gonzaga, diversas ações serão executadas. Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9, Marcieli Inselsperger, profissional responsável pelas mamografias no Centro de Saúde, acompanhada do enfermeiro Cristian Barros e da presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer, Maria Edite Clerici, trouxeram mais detalhes da campanha.

Conforme Marcieli, neste ano, o “Outubro Rosa” terá como lema no município “Quem se cuida, voa mais longe”. A profissional convida todas as mulheres a realizar os exames de prevenção, tanto a mamografia, quanto os preventivos e ressalta a importância de realizá-los anualmente, já que o diagnóstico precoce de lesões palpáveis, com estágio subclínico, quando descoberto no início, tem chance de sucesso no tratamento de 90%.

Atualmente, o Centro de Saúde da Mulher de São Luiz Gonzaga atende pacientes de 14 municípios da região. Segundo Marcieli, para participar da campanha, as mulheres podem se dirigir ao ESF mais próximo de sua residência e solicitar o encaminhamento dos exames.

Conforme a profissional, a meta do Centro de Saúde é atingir 800 exames realizados durante a campanha. “Os mitos no entorno do exame precisam ser esclarecidos. A dor varia para cada mulher, mas é algo momentâneo”, lembrou Marcieli.

A presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer ressaltou que a partir da semana que vem, a entidade estará no Centro de Saúde orientando as mulheres. Durante todo o mês de outubro, a Liga realizará distribuição de panfletos em vários pontos da cidade, orientando as mulheres sobre a importância da prevenção.

Conforme o enfermeiro Cristian Barros, em 2019 a doença foi responsável pela morte de mais de 18 mil mulheres brasileiras. Em 2020, 66 mil novos casos foram confirmados no país, um aumento de 29%, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.

Rádio Missioneira