A região de Santo Ângelo, entrou com recurso, para retornar a bandeira Laranja - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
23 de agosto de 2020
55.99986.2313 (55) 3352-4141

A região de Santo Ângelo, entrou com recurso, para retornar a bandeira Laranja

23 de agosto de 2020 l 07:46
Materia atualizada: 24/08/2020 l 09:39

dois itens foram elencados no recurso, o número de óbitos e internações na UTI





Compartilhe!

A região de Santo Ângelo, entrou com recurso, para que possamos retornar a bandeira Laranja a partir de terça-feira. Segundo as informações que buscamos junto ao colega Hogue Dornelles em Santo Ângelo, dois itens foram elencados no recurso, o número de óbitos da Região que está baixo e o número de internações em UTI devido a Covid-19. O número de internados em UTIs está próximo ao de Bagé, considerado baixo também. Se um destes itens for considerado pelo Governo a Região retorna a bandeira laranja a partir de terça-feira.

Qualquer nova informação a respeito deste tema estaremos atualização a informação em nosso site e também no ar na Rádio Missioneira.

Ao chegar à 16ª rodada nesta sexta-feira (21/8), o mapa preliminar do modelo Distanciamento Controlado traz 13 bandeiras em vermelho (risco epidemiológico alto para Covid-19). As outras oito regiões foram classificadas com bandeira laranja (risco médio). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (24/8).

As regiões de Santa Cruz do Sul e Lajeado apresentaram piora nos índices e passaram para a bandeira vermelha. Somam-se às regiões de Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santo Ângelo, Santa Rosa, Capão da Canoa, Guaíba, Porto Alegre e Pelotas, que já eram vistas como risco alto e se mantiveram assim nesta rodada.

Mesmo que as regiões de Pelotas, Guaíba e Capão da Canoa tenham apresentado média final indicando redução na classificação de risco para bandeira laranja, o Gabinete de Crise aplicará a trava prevista no modelo de Distanciamento Controlado para regiões com duas ou mais semanas em bandeira vermelha em um intervalo de 21 dias. Portanto, mesmo com a média final indicando redução na classificação de risco para laranja, as regiões seguirão por mais uma semana na condição de bandeira vermelha. O nível de risco será efetivamente reduzido se apresentarem por mais uma semana média final compatível com a bandeira laranja.

As regiões de Cruz Alta, Ijuí e Uruguaiana apresentaram melhora nos indicadores nesta rodada e reduziram para bandeira laranja.

Desde a 14ª rodada, está vigente o modelo de cogestão, no qual as regiões Covid podem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificados, mas no mínimo iguais à bandeira anterior. Para tanto, precisam elaborar planos estruturados próprios aprovados por no mínimo dois terços dos prefeitos e avalizados por uma equipe técnica.

Até as 18h desta sexta-feira (21), oito regiões haviam aderido à cogestão: Canoas, Taquara, Novo Hamburgo, Pelotas, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Porto Alegre e Capão da Canoa.

Municípios podem adotar bandeira laranja

Conforme o mapa preliminar da 16ª rodada, 321 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 8.122.796 habitantes, ou seja, 71,7% da população gaúcha (total de 11.329.605 habitantes).

Desses, 138 municípios (680.792 habitantes, 6% do RS) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Fonte: Governo do Estado e Rádio Missioneira


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados