14º BPM fortalece ações durante a Operação Nacional Maria da Penha

Compartilhe!

Em um ano, 73 mulheres vítimas de violência foram atendidas na região. “Primeiro passo é romper o silêncio”, afirma capitã

O 14° Batalhão de Polícia Militar (BPM) de São Luiz Gonzaga está participando da Operação Nacional Maria da Penha – Defenda uma mulher. Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta sexta-feira (27) a capitã Liliane Engers Fracalossi Frohlich detalhou os trabalhos desenvolvidos pelo batalhão na luta pelo fim violência contra a mulher.

Conforme a capitã Liliane, em um ano de atuação do 14º BPM na Patrulha Maria da Penha, 73 vítimas foram atendidas e 600 visitas efetuadas à essas mulheres que denunciaram as agressões. A Operação Nacional Maria da Penha ocorre até o dia 20 de setembro. Durante este período, o efetivo do batalhão local irá reforçar as ações contra este tipo de crime.

Segundo a capitã, a operação visa, sobretudo, conscientizar a população e fortalecer as ações de fiscalização das medidas protetivas, com intuito de reduzir os indicadores de violência contra mulher e os casos de feminicídio.

A autoridade alerta que várias pesquisas em âmbito nacional confirmam que aproximadamente 50% dos casos de violência contra a mulher ocorrem dentro do âmbito familiar. Segundo a capitã, as agressões seguem um ciclo, iniciando por eventos de nervosismo e culminando em “explosões”, com violências emocionais, psicológicas, patrimoniais, físicas e sexuais, gerando reflexos profundos tanto na mulher, quanto nos filhos e outros integrantes do núcleo familiar.

Para a capitã, o primeiro passo para pôr fim a este tipo de agressão é “romper o silêncio”. As denúncias aos órgãos de segurança podem ser realizadas de forma anônima, com garantia do sigilo telefônico.

A entrevista completa sobre este tema de extrema importância para a sociedade pode ser conferida abaixo:

Rádio Missioneira