Imunização de profissionais da educação contra a covid-19 continua em São Luiz Gonzaga

Compartilhe!

Integrantes do público-alvo devem ir à unidade de saúde da área de domicílio para receber a dose da vacina  

Com a ampliação do público-alvo definido pelo Programa Nacional de Imunizações, São Luiz Gonzaga iniciou na última semana, a vacinação de profissionais de educação contra a covid-19. A aplicação da primeira dose do imunizante começou pelos profissionais da educação básica, os quais foram divididos em um cronograma executado em dois dias, na última terça (1º) e quarta-feira (2). No sábado (5), o público-alvo foi ampliado para os profissionais do ensino superior.

A secretária municipal de Educação e Esporte, Mariza Klein Ditz, comemorou o início da vacinação dos profissionais que atuam nos educandários do município.

“A vacinação contra a covid-19 nos tranquiliza para gradualmente voltarmos ao ensino presencial, tanto para a segurança dos professores e da equipe escolar como dos alunos. Aproveito para agradecer aos profissionais de saúde do nosso município pela atenção e disponibilidade, além do trabalho dedicado que vem sendo desenvolvido durante a pandemia”, destacou.

A estimativa do Governo do Estado é que 1.163 trabalhadores da educação sejam imunizados no município. Os dados não excluem profissionais da educação que já receberam a vacina por pertencerem a outros grupos prioritários, como idade ou comorbidades, por exemplo. Conforme dados lançados pelas unidades de saúde no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), 543 trabalhadores da educação já foram imunizados no município (lembrando que o número não contabiliza integrantes das equipes escolares vacinados por outras razões).

Com a primeira dose, os profissionais de educação devem ficar atentos para a data da segunda aplicação. Os que ainda não foram imunizados podem procurar a unidade de saúde correspondente à área de domicílio. Para receber a vacina, é necessário apresentar um documento de identificação, cartão SUS e caderneta de vacinação. Caso o nome da pessoa não conste na lista enviada às unidades de saúde pelos educandários, o profissional precisa apresentar documento que comprove o vínculo ativo com o educandário ou declaração emitida pela instituição de ensino.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Luiz Gonzaga com informações da SEMSA