Diagnóstico detalhado das rodovias atingidas pela chuva vai auxiliar investimentos e reparos

Compartilhe!

 A Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra) determinou que todas as 17 superintendências regionais do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) se mobilizem para realizar um diagnóstico detalhado das rodovias estaduais atingidas pela chuva. O raio-x servirá como base para planejar os investimentos no reparo dos trechos que apresentam problemas mais graves.

Os detalhes da força-tarefa foram definidos pelo titular da Seinfra, João Victor Domingues, com a presença de diretores do Daer e superintendentes regionais da autarquia. As equipes do Daer no interior do Estado terão 15 dias para entregar o levantamento das condições do asfalto, da sinalização e da drenagem dos pontos considerados críticos. "Nossos contratos de manutenção de estradas estão ativos, mas precisamos priorizar onde serão aplicados os investimentos", explica o diretor de Gestão e Projetos do Departamento, Miguel Molina.

O diagnóstico está sendo realizado juntamente com o trabalho emergencial de tapa-buracos e reperfilagem de inúmeros trechos danificados. Segundo o secretário João Victor Domingues, a força-tarefa das superintendências é uma forma preventiva de ação, já que a meteorologia prevê um inverno com mais chuvas. "Este planejamento é importante, pois entendemos que a situação de junho tem grande risco de se repetir até setembro. Então estamos antecipando as intervenções para que possamos contar com as rodovias em bom estado", complementou.

Contratos de manutenção
A Seinfra e o Daer também iniciaram tratativas com a Secretaria Estadual da Fazenda para agilizar a liberação de mais recursos destinados à manutenção de estradas. A ideia é fazer com que a verba para os contratos com empresas terceirizadas deixe de ser enquadrada como modalidade de custeio no orçamento do Estado. "Se partirmos da lógica que esses contratos preveem obras, podemos enquadrá-los como investimentos e, assim, ter acesso mais rápido a esse recurso", esclareceu o diretor Miguel Molina.

O Governo do Estado tem disponíveis aproximadamente R$ 20 milhões como cota excedente dos atuais contratos de conservação de rodovias. A previsão é de que os recursos sejam liberados entre os meses de julho e setembro.