logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Vitória heroica da AGSL

Compartilhe!

O jogo entre AGSL e BGF foi daquelas partidas que ficam guardadas no coração do torcedor. A penúltima rodada do primeiro turno reservou uma das noites mais empolgantes para a equipe missioneira.

O clima que cercava a partida da noite de sábado era especial. Em uma iniciativa nobre a AGSL se engajou na Campanha Para Poder Abraçar, comprando dezenas de camisetas para distribuir entre as crianças que foram ao ginásio, e que depois entraram junto com os jogadores em quadra. Ainda como forma de colaborar, a AGSL destinou todo o valor da bilheteria para somar no tratamento da pequena Raíssa. Isso já era motivo suficiente para tornar a noite do dia 26, uma noite de muita emoção.

O jogo

 

O enredo do primeiro tempo foi de filme de terror para a equipe da casa. O forte time de Bento que vinha embalado na competição se saiu melhor nos primeiros minutos, tudo somado a grande quantidade de erros que a associação acabou cometendo. Isso resultou no primeiro gol do BGF. Após Romulo perder a bola na defesa, Sacon superou Carlos André e marcou aos 6 minutos de bola rolando. Os erros eram tantos e a pressão adversária era tão grande, que todos os que estavam no J.B Loureiro sabiam que era questão de tempo para sair o segundo. A previsão se confirmou aos 15 min, foi quando Wellington marcou o segundo dos visitantes. A torcida missioneira não desistiu da equipe, sabia que um gol naqueles cinco minutos restantes era fundamental para uma possível reação na segunda etapa. Aos 3 minutos do fim do primeiro tempo, Rodrigo Caturra, novamente ele, apareceu para acender a luz no fim do túnel. Perdendo por 2 a 1, e desfalcada de seu capitão Fabinho que havia saído no primeiro tempo, após receber uma entrada dura de Hal, a AGSL foi para o intervalo sabendo que uma virada era muito difícil.

No intervalo de jogo a pequena Raíssa esteve em quadra com seus pais, e contornou toda a quadra acompanhada pelas demais crianças como se fosse uma volta olímpica desta pequena que tem Victória no nome. Raíssa Victória, na linguagem do esporte, é “pé quente”. Em uma outra oportunidade em que ela esteve no ginásio, a equipe são-luizense havia vencido, desta vez não seria diferente.

Apesar de todo o quadro contra, e de um grupo reduzido, os bravos jogadores da AGSL voltaram para o segundo tempo acreditando na virada. Porém, quando a equipe achava que havia voltado para o jogo com o gol na primeira etapa, viu o BGF marcar seu 3º, e logo na arrancada do segundo tempo. Sacon aos 3 minutos da segunda etapa deu um banho de água fria na torcida, BGF 3, AGSL 1. Mas, em uma das mais belas demonstrações de amor ao seu clube, a torcida missioneira deu um show à parte nas arquibancadas, talvez nem os jogadores acreditassem, mas a torcida começou a inflamar e empurrou junto com Romulo a bola pra rede. Aos 4 minutos, portanto um mais tarde após tomar o gol, o jogador de camisa quatro da AGSL estava marcando o segundo tento missioneiro.

 

A partir daí o ginásio de São Luiz Gonzaga fez jus ao apelido de Caldeirão Missioneiro. O torcedor continuou a gritar até que Diógenes empatou, o atleta ainda que cansado pelo desgaste do jogo retirou da torcida a força para fazer o gol de empate. Com a igualdade no marcador a raça missioneira se sobressaiu, e faltando 2 minutos para o apito final do árbitro, Diógenes apareceu para fazer o gol do desabafo. O São Luiz virava um jogo impossível, foi uma explosão de alegria com um barulho ensurdecedor que vinha das arquibancadas. Final de jogo AGSL 4 x 3 BGF, estavam garantidos mais três pontos. Agora os missioneiros vão até Carlos Barbosa enfrentar a ACBF, o jogo acontece no próximo sábado 3 de maio às 17 horas.

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.