Turismo nas Missões sofre e se reinventa em meio à pandemia

Compartilhe!
Por fechamento dos sítios arqueológicos e cancelamento de eventos, setor apostou, por exemplo, na gastronomia

 

O turismo na região das Missões precisou se reinventar neste período de pandemia. As adversidades e limitações impostas na tentativa de conter o avanço da covid-19 impactou em cheio os setores do turismo e da cultura. Os sítios arqueológicos da região missioneira precisaram ser fechados e diversos empreendedores da região sofreram impactos profundos com as medidas.

Durante o programa Momento do Turismo na Missioneira FM 94.9 nesta quarta-feira (31) a administradora da Pousada dos Jesuítas em São Nicolau, Ana Paula Alvarenga, considerou que a situação dos trabalhadores do setor na região é de superação. Ana Paula atua desde 2017 a frente da pousada e em 2019 se tornou guia de turismo em São Nicolau, além de atualmente ser vereadora e membro da comissão que discute o setor na Associação dos Legisladores das Missões (ALM).

Ana Paula considera que o turismo da região missioneira só é possível graças à parceria com a iniciativa privada.

“Há um ano os empreendedores do setor vêm tentando sobreviver e os que conseguirem, precisarão se adequar ao novo normal. Creio que isso ocorrerá, pois quem investe em turismo aqui é apaixonado pelo setor”, afirma.

Na Pousada dos Jesuítas, Ana Paula, assim como vários outros proprietários da rede hoteleira, apostou na gastronomia, introduzindo o sistema de pague e leve. Como suas instalações são de pequeno porte, a aposta deu certo e os desafios foram amenizados. “Alguns trabalhadores do setor optaram por fechar as portas nesse período, outros, adaptarem-se”, comenta.

A vereadora cita também a importância da criação em 2020, por parte da AMM, do Comitê Gestor do Turismo, iniciativa que oportunizou um espaço de troca de ideias entre os empreendedores da região. “A aposta, no momento, está sendo no turismo local, incentivando que os gaúchos conheçam mais a sua terra, o que acabaria nos favorecendo”, considera.

Ana Paula é apaixonada pelo café de cambona. De 2013 a 2016, quanto atuou na Secretaria de Turismo de São Nicolau, trabalhou na realização do evento que hoje leva o nome do município para todo o Rio Grande do Sul. A iguaria campeira acabou se tornando uma aposta em sua pousada, oportunizando que turistas de todo o Brasil aprendam a produzir e provar o café.

Apesar das dificuldades ocasionadas pela pandemia, sobretudo quanto a incerteza de uma retomada, Ana Paula Alvarenga está confiante.

“Digo a todos os empreendedores do setor que não desanimem, pois, a vacinação está sendo ampliada e em breve vamos continuar os trabalhos de tornar a região das Missões um lugar de destaque dentro do nosso Estado”, conclui.

 

Rádio Missioneira