São Borja também quer atuação da Coopatrigo no seu município

A diretoria da Coopatrigo recebeu nesta quinta-feira a visita de uma comitiva do município de São Borja, composta pelo secretário municipal da agricultura, Helder Bastos, pelo chefe do Escritório da Emater, Odacir Decol e pela Supervisora da Emater, Ancila Altmanns. Na oportunidade os sãoborjenses vieram fazer um convite para a cooperativa estudar a possibilidade de passar a recolher leite naquele município.

Segundo o secretário da agricultura Helder Bastos, São Borja possui uma produção de mais ou menos 7 mil litros/dia e atualmente encontra-se desassistido por uma empresa que possua credibilidade neste setor. O secretário revelou que nos últimos anos os produtores de leite de São Borja vêm enfrentando muitos problemas com empresas que fazem promessas e da noite para o dia se retiram do serviço deixando os produtores na mão.

Tomando conhecimento dos projetos de expansão da Coopatrigo, cientes também da credibilidade que a cooperativa possui nesta área na sua parceria com a CCGL e também pela proximidade com a área de ação desta cooperativa, se tomou a decisão de fazer esta visita a São Luiz Gonzaga. Bastos disse também que o município está à disposição da Coopatrigo para projetos também na área de grãos, já que o setor cooperativista de São Borja vem enfraquecendo consideravelmente nos últimos anos e inclusive já houve algumas negociações para a ida da Coopatrigo para São Borja, mas esse assunto não evoluiu.

O presidente Ivo Batista e o Superintendente Luiz Flávio Oliveira que recepcionaram a comitiva de sãoborjenses ficaram muito satisfeitos com esta visita, o que demonstra que a credibilidade da Coopatrigo é admirada em outras regiões, que desejam um trabalho semelhante ao que é desenvolvido em São Luiz Gonzaga e micro região.

Sobre a possibilidade de a Coopatrigo recolher leite em São Borja, o presidente Ivo Batista já determinou que o responsável por esta área, Roberto Malmann agende uma reunião com os produtores deste município ainda neste mês de abril e se a adesão dos produtores comportar um roteiro de recolhimento, isso poderá ser providenciado. Já sobre a instalação da Coopatrigo com uma unidade naquele município, o presidente disse que estudos serão realizados e se houver viabilidade econômica poderá encaminhar projeto para a apreciação do Conselho de Administração.