logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Rio Grande do Sul registrou 284 mortes relacionadas ao trabalho em 2022

Compartilhe!

O Relatório das Investigações de Óbitos Relacionados ao Trabalho no Rio Grande do Sul em 2022 aponta que foram abertas 462 investigações de mortes no Estado, no ano passado, com 311 concluídas e 284 confirmações. O documento baseia-se em dados do Sistema de Informações em Saúde do Trabalhador (Sist).

Elaborado pela Divisão de Vigilância em Saúde do Trabalhador, do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), vinculado à Secretaria da Saúde (SES), o relatório foi apresentado, na quarta-feira (24), para técnicos das vigilâncias em saúde dos municípios e dos centros de referência em saúde do trabalhador.

Esses profissionais alertam que o número pode ser maior, devido aos casos de subnotificação, agravada pela crescente informalidade do mercado de trabalho. O relatório também traça um perfil das mortes, com a distribuição por sexo, idade, cor, escolaridade e município, além de indicar as causas, como quedas de telhado, escadas e andaimes, acidentes com maquinário agrícola e colisão ou tombamento de caminhões.

Durante a apresentação do relatório, Claudia Veras, da Divisão de Vigilância em Saúde do Trabalhador, do Cevs, destacou o histórico da investigação dos óbitos relacionados ao trabalho no Estado. Ele tratou também do aprimoramento dos processos de averiguação e validação dos dados, além da criação do Comitê de Investigação de Óbitos Relacionados ao Trabalho, espaço que conta com a participação de técnicos da saúde do trabalhador, controle social, universidades e representantes do Ministério Público do Trabalho.

“A partir da criação do nosso indicador de investigação dos óbitos relacionado ao trabalho no Estado, em 2016, buscamos estruturar um sistema para acompanhar o processo de trabalho, com várias etapas de aprimoramento e criação de protocolos”, explicou Veras.

Dados

Segundo o relatório, dos 284 óbitos, 236 foram acidentes de trabalho típicos, compreendendo 83,1% dos óbitos relacionados ao trabalho em 2022. A maioria absoluta dos óbitos foi de pessoas do sexo masculino (266 casos). A faixa etária mais frequente foi entre 25 e 34 anos, com 58 óbitos, e a escolaridade mais usual, o ensino fundamental incompleto, registrando 82 mortes.

Fonte: Palácio Piratini

Foto: José Luís Zasso/Ascom SES

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.