Prefeitos missioneiros esperam verbas federais e vão priorizar atendimento às famílias desalojadas

Compartilhe!

As famílias que perderam suas casas em consequência das inundações que depois de 31 anos voltaram com muita intensidade, terão prioridade no atendimento aos municípios. Os prefeitos da Associação dos Municípios das Missões (AMM) estão organizando um cronograma de ações para agilizar a liberação de recursos para as cidades que decretaram situação de emergência, e também para as demais localidades atingidas que não decretaram, mas tiveram prejuízos, especialmente na área agrícola e nas estradas.

 

Em reunião realizada na quarta-feira, 09 de julho, na Prefeitura de São Luiz Gonzaga, o presidente da Associação, Junaro Rambo Figueiredo e o secretário executivo, Laureano Schoffen, conjuntamente com prefeitos e vices dos municípios de Porto Xavier, Garruchos, Pirapó, São Nicolau, Roque Gonzales, Caibaté, Santo Antônio das Missões, e representantes da Defesa Civil Regional Estadual, fizeram um balanço sobre os estragos na região e debateram medidas para ajudar na reconstrução dos municípios.

Situação de emergência

Os coordenadores da Defesa Civil enfatizaram que somente as prefeituras que decretaram situação de emergência receberão a verba que será repassada pelo Ministério da Integração Nacional. Na região das Missões as seis cidades que decretaram situação de emergência são: Garruchos, Porto Xavier, Pirapó, Roque Gonzales, São Borja e São Nicolau. Os planos de trabalho já estão sendo montados pelos municípios da região, mas o anunciado pelos governos era de que teria um repasse imediato de verbas, mesmo antes da conclusão do levantamento de dados das localidades atingidas por inundações. Até o momento, a liberação dos valores ainda não se consolidou.

Recuperação das estradas

Conforme acertado na reunião, as prefeituras vão pedir a prorrogação do prazo de plantio do trigo até meados de agosto, e pleitear recursos para execução de serviços de recuperação nas estradas de todos os municípios da região. Para tratar destas reivindicações na assembleia da AMM que neste mês, dias 17 e 18, será realizada na sede da Famurs, em Porto Alegre, já foram convidados integrantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Fundação Estadual de Proteção Ambiental do RS (FEPAM).

Além do presidente e do secretário executivo da AMM, participaram da reunião os prefeitos de Garruchos, Carlos Cardinal; de São Nicolau, Benone de Oliveira; de Porto Xavier, Paulo Sommer; de Pirapó, prefeito Arno Werle e o vice Lauro Noll; de Santo Antônio das Missões, Puranci Barcellos; de Caibaté, Sergio Birck; de Roque Gonzales, vice-prefeito Lino Wolhfahrdt; de São Luiz Gonzaga, vice-prefeito Mário Trindade, e os Coordenadores da Defesa Civil Regional Estadual, Luiz Carlos Lemes e Ivo Agnes, e o assessor de Projetos da Secretaria de Estado do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Eloi Batista, que garantiu apoio para que as autoridades convidadas estejam presentes na assembleia da Associação, na Famurs.