Morte de paciente de 32 anos por covid-19 choca equipe do Hospital São Luiz Gonzaga

Compartilhe!

A terça-feira (16) foi marcada por um fato que novamente emocionou as equipes do Hospital São Luiz Gonzaga, assim como vem ocorrendo desde o início da pandemia. A morte de um paciente de 32 anos, natural de São Luiz Gonzaga, em decorrência da covid-19, consternou os profissionais da instituição que estão na linha de frente no tratamento da doença.

Em entrevista ao programa Jornal da Manhã na Missioneira FM 94.9 nesta quarta-feira (17) o diretor técnico do Hospital São Luiz Gonzaga, doutor José Renato Grisolia, disse que a equipe foi às lagrimas com a fatalidade. “Fizemos o possível para recupera-lo e nada teve resultado, infelizmente”, salientou.

José Renato reafirma que o perfil dos internados no hospital local está diferente, não sendo o mesmo padrão observado no início da pandemia, com aumento dos jovens e pessoas de meia idade que necessitam de hospitalização. “O jeito agora é não se contaminar, pois não há mais grupo de risco”, considera o médico.

O diretor do hospital informa que nesta quarta-feira o número de internados na Ala Covid é de quase 40, sendo que destes, três estão necessitando de ventilação mecânica. Um dos receios da equipe diretiva diz respeito à iminente falta de medicamentos sedativos para realizar a intubação dos pacientes com a doença, insumo básico no tratamento.

Em relação à demanda de oxigênio, José Renato informou que o hospital gasta diariamente cerca de R$ 5 mil em aquisição do insumo e que a conclusão, nos próximos dias, da instalação de um reservatório de oxigênio liquido irá oportunizar uma economia significativa aos cofres da instituição, fazendo com que os gastos com fretes praticamente zerem e auxilie no melhor tratamento aos pacientes.

Rádio Missioneira