Morre o medalhista olímpico roque-gonzalense Renê Weber, vítima da Covid-19

Compartilhe!

O ex-jogador e auxiliar técnico Renê Weber, de 59 anos, natural de Roque Gonzales, faleceu nesta quarta-feira (16) em decorrência da Covid-19. Ele estava internado na UTI do hospital São Lucas, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, desde a primeira semana de dezembro.

O último trabalho de Renê Weber havia sido na comissão técnica do Botafogo, onde estava até outubro deste ano. Como jogador, Renê defendeu a camisa do Internacional, Fluminense e de equipes de Portugal. Foi no Fluminense que Renê teve mais sucesso como jogador. O ex-meia foi tricampeão carioca em 1983, 1984 e 1985 e campeão brasileiro em 1984, com 143 jogos e 15 gols.

Renê Weber jogou pela Seleção Olímpica do Brasil marcando um gol e conquistando a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984 em Los Angeles. Atuando como técnico, comandou a Seleção Brasileira Sub-20 e foi coordenador técnico de clubes como Grêmio, Vasco da Gama, Atlético Mineiro, Sporting Cristal (Peru) e Al Shaab (Emirados Árabes Unidos). Em 1997, o roque-gonzalense participou da conquista da Libertadores pelo Cruzeiro como auxiliar do técnico de Autuori.

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro e diversos clubes por onde Renê teve passagens emitiram notas de pesar em suas redes sociais. O Botafogo divulgou a seguinte mensagem: “Lamentamos profundamente a morte de Renê Weber, ex-auxiliar do clube nesta temporada e campeão brasileiro em 95. Profissional de alto nível, Renê era querido por todos, zelava pela excelência no trabalho e manutenção do bom ambiente”.

G1 e Rádio Missioneira