Governador Tarso Genro visitou Garruchos - Rádio Missioneira - São Luiz Gonzaga - RS
55.99986.2313 (55) 3352-4141

PREVISÃO DO TEMPO

São Luiz Gonzaga
21 de novembro de 2013
55.99986.2313 (55) 3352-4141

Governador Tarso Genro visitou Garruchos

21 de novembro de 2013 l 16:16
Materia atualizada: 21/11/2013 l 16:16




Compartilhe!

O governador Tarso Genro (PT), cumpriu agenda de visitas na região nesta quinta-feira. Ele esteve em Garruchos, acompanhado de autoridades estaduais e regionais. A Rádio Missioneira realizou cobertura completa da vinda de Tarso ao município.

Em sua chegada de helicóptero à Garruchos, Tarso disso que este é um momento importante, pois tinha um compromisso de visitar o município, que para ele tem significado especial. ‘’É uma região simbólica do estado’’, disse Tarso, em entrevista à Rádio Missioneira.

Tarso e sua equipe realizaram reunião no gabinete do prefeito. Depois, Tarso participou da inauguração da primeira agência bancária de Garruchos, o Banrisul. O evento também contou com a presença do vice-presidente do banco, Flávio Lamel.

Em seu pronunciamento oficial, Genro agradeceu a hospitalidade e afetividade dos munícipes durante a visita. O governador também agradeceu à Cardinal, pelo trabalho realizado no município. ”Ele é um dos prefeitos que não trabalha sozinho, que está tendo uma relação permanente com os governos estadual e federal.  ”Não interessa o partido, o que importa é o regime de colaboração para desenvolver nossas regiões”, enfatizou. 

Ligação asfáltica 

A ligação de Garruchos está no terceiro lote de ligações que serão feitas, porém Tarso disse que já adiantou o processo. ‘’Já determinei ao Daer, cerca de 30 dias atrás, que chamasse a empresa contratada e oferecesse condições de negociação, para dar continuidade à obra’’, afirmou. O governador ainda acrescentou que caso não seja feito um acordo, o contrato será rescindido e uma nova licitação será realizada.

Tarso destacou que a demora para a realização da obra não é culpa do governo ou da falta de recursos, mas sim das situações judiciais. ‘’Se dependesse de nós tudo estaria pronto, mas somos herdeiros de uma situação jurídica dos contratos de absoluta irresponsabilidade técnica, contratos que foram abandonas, empresas que não foram pagas, esta é a situação concreta’’ explicou.
 


Copyright 2018 ® - Todos os direitos reservados