logo-nova

Rádio Online

Clique e confira

(55) 3352-4141

Fale conosco!

Rua Júlio de Castilhos 2236, Centro, São Luiz Gonzaga, RS

Controle da Helicoverpa armigera é tema de encontro em Santa Rosa

Compartilhe!

 Mais de 230 pessoas, entre extensionistas da Emater/RS-Ascar, representantes de cooperativas, lideranças sindicais e técnicos reuniram-se nesta quinta-feira (12/12), em encontro da Caravana Embrapa de Alerta às Ameaças Fitossanitárias, no Parque Municipal de Exposições Alfredo Leandro Carlson, em Santa Rosa, Noroeste do Estado.

O foco do encontro foi a Helicoverpa armigera, lagarta que tem causado preocupação pelos significativos prejuízos econômicos, ambientais e sociais que pode causar, especialmente em lavouras de soja. Nos 45 municípios de abrangência da Emater/RS-Ascar, na região administrativa de Santa Rosa, foram cultivados mais de 600 mil hectares de soja. Mesmo não havendo significativos registros da lagarta na região, os produtores devem ficar atentos.

Os motivos que levaram a praga a se estabelecer em lavouras brasileiras e as estratégias de controle a partir do monitoramento, correta identificação e uso eficiente de produtos químicos foram alguns dos aspectos abordados por cinco pesquisadores da Embrapa.

“A importância do evento se amplia diante da significativa participação do público por todas as regiões onde passamos”, destacou Alencar Rugeri, assistente técnico estadual em Soja da Emater/RS-Ascar, instituição parceira na realização da Caravana no Rio Grande do Sul, ao acrescentar que “o tema merece muita atenção, e as propostas apresentadas vêm a resgatar aquilo que a Emater preconiza sobre a utilização de métodos menos agressivos e criar um ambiente mais sustentável”.

Uma das principais preocupações em relação à lagarta é sua tolerância a diferentes inseticidas, o que tem levado a um uso desmedido de agrotóxicos. Segundo o supervisor de Implementação e Programação de Transferência de Tecnologia da Embrapa Cerrados, Sérgio Abud da Silva, o recomendável é que o controle da Helicoverpa contemple um manejo integrado de pragas, “levando em conta aspectos como controle cultural, controle biológico, manejo de resistência, controle químico e tecnologias de aplicação de produtos químicos e biológicos”.

Informações complementares sobre a proposta e detalhes sobre as recomendações para o controle da lagarta podem ser conferidas no site www.embrapa.br/helicoverpa. Orientações também podem ser obtidas com extensionistas rurais da Emater/RS-Ascar.

A rodada está ocorrendo em 10 macrorregiões do país, com o envolvimento de 27 especialistas, no total. No Rio Grande do Sul, a Caravana é coordenada pela Embrapa Trigo, de Passo Fundo, e já percorreu Vacaria, Ijuí, Passo Fundo e Santa Rosa. A próxima cidade a receber os pesquisadores é Santa Maria, nesta sexta-feira (13/12), às 14h, no Auditório Multiuso da UFSM.

IMPORTANTE: Não autorizamos a reprodução de conteúdo em outros sites, portais ou em mídia impressa, salvo sob autorização expressa.