Avançam os trabalhos sobre Sucessão Familiar Rural, coordenados pelas primeiras-damas da AMM

Compartilhe!

O Projeto ‘Missões pela Vida Abrace esta Ideia’, iniciado em 2013, está desenvolvendo diferentes ações para valorizar o jovem da área rural como uma força na família e na sociedade. Uma das iniciativas, a de estimular a sucessão familiar rural com participação mais efetiva da juventude, inicia com uma nova etapa a partir de abril.

O projeto, que é coordenado pela Associação das Primeiras-Damas dos Municípios das Missões, Secretarias Municipais de Educação e Emater/RS-Ascar, que mobilizam lideranças e jovens dos 26 municípios missioneiros, se desenvolverá em duas frentes. A parte teórica, que ao longo deste ano de 2014, prevê a realização de uma pesquisa sobre o papel do jovem e suas aspirações. E a parte prática, que terá a implantação de um projeto piloto em propriedades rurais que tenham jovens atuando, para desenvolver atividades intensivas de forma a obter informações efetivas.

Meio rural como desenvolvimento sustentável
Conforme destacou a primeira-dama de Pirapó, Mara Ketzer, o projeto também prevê a promoção de atividades com estudantes do ensino médio em turnos inversos aos horários escolares. Entre as ações estão debates, trocas de experiências e oficinas para levar os alunos a refletir o meio rural com desenvolvimento sustentável, agroecologia e produção de alimentos. “Inicialmente, tais ações devem ocorrer em três municípios da região, ainda a serem definidos, também como proposta piloto e inovadora de aprendizagem. Depois, vão se estendendo a todos os 26 municípios que integram a AMM",explicou ela.

Elaboração do instrumento de pesquisa
Para organizar a pesquisa, segundo relatou Mara Ketzer já foram realizadas duas reuniões na sede da Associação dos Municípios das Missões (AMM), em Cerro Largo. “Na primeira etapa, em novembro do ano passado, a proposta de trabalho e de elaboração foram apresentadas às lideranças regionais. Já em fevereiro deste ano, os parceiros envolvidos com o projeto reuniram-se para avaliar a proposta, que encontra-se em análise e recebendo sugestões”, ressaltou a primeira-dama. Na reunião já marcada para o mês de abril será feita a análise final do instrumento, e estabelecidas as funções de cada um dos envolvidos no processo de execução da pesquisa, bem como a busca de mais parceiros para o projeto.