Assembleia Geral Ordinária – Modalidade Digital elege nova diretoria da Coopatrigo

Compartilhe!

Em uma sistemática até então inédita na história da Coopatrigo, foi realizada nesta quinta-feira(25), a primeira Assembleia virtual da cooperativa onde a participação dos associados foi totalmente remota através de aparelhos celulares ou computadores.

A Assembleia Digital foi autorizada a partir do ano passado com a pandemia do convid-19, como alternativa para os encontros presenciais sempre realizados pelas cooperativas ao final de cada exercício.

Além da prestação de contas do exercício 2020 e destinação dos resultados a disposição da Assembleia, itens que foram aprovados por maioria dos associados participantes do encontro, também foi eleita a nova Diretoria Executiva da Coopatrigo e Conselho de Administração para o mandato de 4 anos e o Conselho Fiscal para o mandato de 1 ano.

O engenheiro agrônomo Paulo Cezar Vieira Pires, o qual já foi vice-presidente de 1998 a 2001 e depois presidente de 2001 a 2013, quando deixou a Coopatrigo e assumiu a presidência da Federação da Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul foi reconduzido à presidência da Coopatrigo.

Como vice-presidente foi eleito o também engenheiro agrônomo Luiz Flávio Oliveira, que já ocupa esta função na atual diretoria da cooperativa, sendo que foi Conselheiro de Administração de 1998 a 2005, passando posteriormente para a diretoria executiva, sendo Superintendente de 2005 a 2017 e vice-presidente de 2017 a 2021.

Já como Superintendente foi eleito o também engenheiro agrônomo Marcos Aurélio Pilecco, o qual pela primeira vez está assumindo um cargo diretivo na Coopatrigo, mas já faz parte do quadro de colaboradores há muito tempo, sendo que foi gerente de insumos de 1998 a 2006 e depois fez parte do quadro técnico da cooperativa de 2008 a 2020, sendo vários períodos o coordenador técnico da Coopatrigo.

Juntamente com os três diretores estão assumindo o Conselho de Administração os seguintes associados:

São Luiz Gonzaga – Luiz João Leichtweis (titular) e Amilton Fernando da Silva Morais (suplente);

Rolador – Sérgio Nei Silva de Oliveira (titular) e Elio Erico Lenz (suplente);

Caibaté/Mato Queimado – Luiz Edson de Brum Ribas (titular) e  Anselmo Thomas (suplente);

São Lourenço – Cléo Francisco Pieniz (titular) e Nilton de Souza Batista (suplente);

Bossoroca – Fabiano José Rossi (titular) e Antonio Andres (suplente);

Santiago/Capão do Cipó – Augusto Rudinei Zambeli Uberti (titular) e Claimar Danilo Weidmann (suplente);

Santo Antonio das Missões – José Olivio Berro Azolin (titular) e Luiz Carlos Nene Pereira (suplente);

Garruchos – Vanderlei André Santoni (titular) e Cesar Piveta (suplente);

São Nicolau – Ildomar Berwaldt Venzke (titular) e Edoni Marlos Bordin (suplente);

Pirapó – Luiz Deves Pletsch (titular) e Germano Wammes Kochhann (suplente);

Dezesseis de Novembro/Roque Gonzales – Francisco Schneider Schorr (titular) e Evanius Grundemann Fenner (suplente).

Já o Conselho Fiscal terá a seguinte composição: titulares – Vinicius de Oliveira Diel (Pirapó), Dalcio Seibt (Rolador) e Eliseu Jair Busse (Bossoroca) e suplentes – Sidnei Antonio de Jesus (Garruchos), Davison Rauber Antonini(Dezesseis de Novembro) e Acádio Guido Gibbert (São Nicolau).

Ao assumir o comando da Coopatrigo, Paulo Pires agradeceu a gestão que está saindo e cumprimentou os membros da sua diretoria dizendo que todos terão grandes desafios nos próximos 4 anos. “No nosso entender uma cooperativa tem um tripé de compromissos, sendo o primeiro deles com o associado que é o seu motivo de existir, com o colaborador que vai operacionalizar a razão de ser para o associado e o compromisso com a comunidade, que inclusive faz parte dos princípios do cooperativismo, mas para isto funcionar e uma gestão ter sucesso é preciso a sustentabilidade deste sistema, sem nenhum segmento sobrecarregar o outro”, afirmou o novo presidente da Coopatrigo Paulo Cezar Vieira Pires.

Fonte: Roberto Marques – Assessor de Comunicação Coopatrigo