Objetivo é chegar ao Everest Base Camp, máximo que aqueles que não possuem experiência podem ir

Foto: Divulgação - Fonte: Comunicação Social 4° RCB - Autor:
26 Fevereiro 2018 04:02:39

No dia 10 de fevereiro, o Cabo Vinicius Deonei Christ iniciou uma viagem ao Monte Everest, a montanha de maior altitude da terra. Com o pico a 8.850 metros acima do nível do mar, o local reúne aventureiros de todo o mundo.

Natural de Campina das Missões, o militar está em sua primeira viagem internacional. Questionado sobre a escolha pelas montanhas do Himalaia, ele explica que, ao contrário da maioria dos turistas, que preferem conhecer os centros urbanos, seu sonho sempre foi realizar uma viagem que inspirasse aventura e desafios, aproximando-o da natureza. Assim, ao lado de um amigo da mesma cidade, que já viajou pela Europa, iniciou em julho do ano passado o planejamento que agora está em execução.

Christ é fluente em inglês, idioma que aprendeu de forma autodidata, o que revela sua força de vontade e persistência, atributos indispensáveis neste tipo de desafio. Para que o leitor tenha uma ideia, sua mochila tem 8 kg e neste pequeno espaço está tudo o que ele vem usando, sendo que a maior parte é ocupada pelas roupas características, já que a região é muito fria.

Um dos riscos desta viagem está na aterrissagem no aeroporto de Lukla, considerado o mais perigoso do mundo. O local é o ponto de partida para explorar o Everest e tem apenas 500 metros de pista. É menos da metade de extensão das pistas de outros aeroportos, fora o fato de que a cabeceira está em um grande despenhadeiro.

Em contato quase diário com os militares do Regimento, Christ destaca que tem aproveitado ao máximo cada dia. Seu treinamento militar facilita nas longas caminhadas de até 7 km, feitas sob condições extremas. Ele também precisa superar a falta de oxigênio, o que exige muita resistência.

No momento eles têm dividido o tempo em visita à vila local. Apesar do baixo número de habitantes, apenas 500, o local é cheio de aventureiros do mundo todo que ficam no local por aproximadamente duas semanas, período necessário para a adaptação.

O objetivo final da dupla é chegar ao Everest Base Camp, o máximo que aqueles que não possuem experiência em subida de montanhas podem ir. Seu retorno ao Brasil está previsto para o dia 5 de março, totalizando 22 dias de estada no continente asiático.



Galeria da Notícia

flicker

Facebook