Projeto de lei com reajuste será votado na segunda-feira

Foto: Divulgação - Fonte: Rádio Missioneira - Autor: Amanda Lima e Nivaldo Maciel
12 Janeiro 2018 10:01:26

Após várias entre o executivo e o Sindicato dos Municipários de São Luiz Gonzaga, não houve acordo na reposição salarial. A prefeitura ofereceu reajuste de 2,95% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2017, com aumento real de 0,55%. A entidade havia pedido na negociação aumento de 5% aos servidores.

O magistério terá aumento de 6,81% - o qual deve ser repassado de forma integral a partir de 1° de janeiro de 2018 - atendendo a determinação do Governo Federal. O aumento está de acordo com o pedido pelo sindicato.

A prefeitura já enviou à câmara de vereadores o projeto de lei com o valor. A proposta será apreciada em sessão extraordinária na segunda-feira (15).  Em nota, a assessoria de imprensa destacou que foi realizado um cuidadoso e detalhado estudo para definir o reajuste. "Entendemos o posicionamento do sindicato, mas a situação financeira do município não nos possibilita atender esta solicitação, definindo o reajuste salarial de 3,5% para os servidores municipais e 6,81%, para o magistério", destacou o prefeito de São Luiz Gonzaga, Sidney Brondani. A íntegra do texto da prefeitura pode ser conferida aqui.

Também por meio de nota, a entidade se manifestou sobre a negociação. "Somos sabedores que há condições de pagar o que pedimos. Consideramos que há uma má vontade do prefeito para com os servidores, mas o sindicato vai manter a luta em apoio aos funcionários públicos municipais. O prefeito pode, mas não quer dar uma melhor condição de vida àqueles que, diuturnamente, servem aos cidadãos são-luizenses". A íntegra do comunicado pode ser conferida ao lado.

A prefeitura ainda informou que em julho será realizado um novo estudo sobre a situação financeira do município. Caso haja disponibilidade financeira, um novo projeto de reajuste salarial poderá ser encaminhado.

 



Galeria da Notícia

flicker

Facebook